Brasão do Governo do Estado de São Paulo

Releases

Releases

Previdência dos municípios é debatida em reunião do Conselho de Desenvolvimento da RMRP

A Associação de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Ribeirão Preto (AEAARP) sediou na manhã desta segunda-feira, 3, a 9ª reunião do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da RMRP, que definiu os municípios com assento no Comitê Executivo do Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado (PDUI) e informou quando e como será realizado o estudo das Unidades de Informações Territorializadas (UITs).

Participaram do encontro o prefeito anfitrião e presidente do Conselho, Duarte Nogueira; o diretor-presidente da Emplasa, Luiz José Pedretti; o diretor da Datagro, Guilherme Nastari; o diretor-presidente da SP-Prevcom, Carlos Henrique Flory, além de prefeitos, secretários e autoridades da região.

Luiz Pedretti falou sobre o estudo das UITs, que será realizado nos 34 municípios que compõem a RMRP. A Emplasa já iniciou os estudos partindo das cartas topográficas, realizando o mapeamento de uso e ocupação do solo urbano e rural. “Sem custos para os municípios, o valor investido pela Emplasa será de cerca de R$ 3 milhões, com um prazo previsto entre 12 e 15 meses para ser concluído, mas vamos trabalhar para adiantar o término dos estudos, o que será interessante para a elaboração de políticas de cada município e também para o planejamento regional”, explicou Pedretti.

Também será realizado o cruzamento com todas as informações socioeconômicas e físico-territoriais das cidades, criando o mapa digital com os problemas e pontos positivos dos municípios, para que se possa fazer um planejamento objetivo, atacando os pontos cruciais que precisam ser resolvidos.

 

E-mail: imprensa.sdm@sdmetropolitano.sp.gov.br

Facebook: www.facebook.com/SSDMetropolitano

Twitter: @SAMetropolitano

Instagram: SAMetropolitano

Site: www.assuntosmetropolitanos.sp.gov.br

04/09/2018 Leia na íntegra esta matéria: (Previdência dos municípios é debatida em reunião do Conselho de Desenvolvimento da RMRP)

Caderno de Propostas do PDUI-RMSP é aprovado pelo Comitê Executivo

O Caderno de Propostas do Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana de São Paulo (PDUI-RMSP) foi aprovado nesta terça-feira (21/08), por aclamação, em reunião conjunta da Comissão Técnica e do Comitê Executivo, realizada em São Paulo, Capital, na Rua Boa Vista, 170.

Com a validação do Caderno de Propostas, a Comissão Técnica passa a elaborar a minuta de projeto de lei do PDUI, a ser encaminhada futuramente à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

Iniciado em janeiro de 2016, o processo de elaboração do PDUI-RMSP chega agora à reta final, sob a coordenação da Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa). A expectativa é que a minuta de projeto de lei e seu Caderno de Sustentação sejam aprovados pelo Comitê Executivo e encaminhados ao Conselho de Desenvolvimento Metropolitano até o final de outubro próximo.

Em cerca de dois anos e meio, extensa pauta de atividades foi desenvolvida com a participação de representantes do Governo do Estado, dos 39 municípios da RMSP e da sociedade civil.

Foram realizadas 135 reuniões de trabalho, cinco oficinas regionais com gestores públicos, 31 audiências públicas de mobilização e 41 audiências públicas para ouvir as contribuições da sociedade civil ao Caderno Preliminar de Propostas, com mais de 2.600 participantes.

No período, documentos importantes foram produzidos, a exemplo do Guia Metodológico (em 17/03/2016, atualizado em 26/04/2018), do Relatório de Propostas (em junho 2017), do Caderno Preliminar de Propostas (em setembro 2017), do Relatório Preliminar de Contribuições (em abril 2018), além de diversos outros trabalhos de apoio, publicados na plataforma digital https://www.pdui.sp.gov.br/rmsp/.

O Caderno de Propostas conta com 32 propostas estruturadas, resultantes das diversas contribuições recebidas do poder público e da sociedade civil durante as audiências públicas e pela plataforma digital. Na primeira fase, o poder público enviou 260 propostas e a sociedade civil 53. Na segunda fase, o total de contribuições chegou a 845.

Vários Grupos de Trabalho atuaram no período: Desenvolvimento Econômico e Territorial, Habitação, Logística e Transportes, Meio Ambiente, Comunicação / Processo Participativo, Governança, Macrozoneamento, Instrumentos / Estratégias: Centralidades, Sistema de Áreas Verdes e Protegidas, Riscos/Precariedade.

22/08/2018 Leia na íntegra esta matéria: (Caderno de Propostas do PDUI-RMSP é aprovado pelo Comitê Executivo)


Inscrições para a 24ª Semana de Tecnologia Metroferroviária estão abertas

As inscrições para a 24ª Semana de Tecnologia Metroferroviária estão abertas. O evento, promovido pela Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô (AEAMESP), será realizado na Universidade Paulista (UNIP) campus Paraíso, entre os dias 21 e 24 de agosto de 2018.

Compras antecipadas de ingressos têm descontos de até R$ 170,00 para não associados à AEAMESP. Consulte aqui: http://www.semanadetecnologia.com.br/24semana/inscricoes/.

O tema deste ano, “A evolução passa por aqui”, busca valorizar a ação dos agentes do setor metroferroviário, resgatando a memória dos 50 anos desde a implantação do primeiro sistema de metrô no Brasil.

O objetivo é aprender com a história do transporte metroferroviário e usar a tecnologia para ampliar o desenvolvimento das cidades nas próximas décadas.

O congresso contará com o 5º Prêmio Tecnologia e Desenvolvimento Metroferroviários CBTUANPTrilhos, a 46ª Reunião do GPAA, o XII Seminário Metroferroviário da ANTP, e o 2º Seminário Infraestrutura de Transporte Ferroviário.

Metroferr Lounge Experience 2018

Os organizadores da 24ª Semana de Tecnologia Metroferroviária projetaram um espaço, o Metroferr Lounge Experience, onde os participantes do congresso poderão interagir com os representantes das empresas fabricantes de equipamentos, fornecedores de peças e serviços que estarão divulgando as mais recentes inovações do mercado metroferroviário.

Confira a programação neste link: http://www.semanadetecnologia.com.br/24semana/programacao/.

Para mais informações consulte o site: http://www.semanadetecnologia.com.br/24semana/.

03/08/2018 Leia na íntegra esta matéria: (Inscrições para a 24ª Semana de Tecnologia Metroferroviária estão abertas)

Estudo vai planejar desenvolvimento da Aglomeração Urbana de Franca

Um estudo detalahado das cidades que fazem parte da AUF (Aglomeração Urbana da Região de Franca) vai ser realizado ao longo dos próximos meses para a elaboração de um planejamento de desenvolvimento da região em médio e longo prazo. A Emplasa (Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano) vai coletar as chamadas UIT's (Unidades de Informação Territorializadas), permitindo entendimento aprofundado das características dos municípios e a projeção de suas prioridades.

A medida foi anunciada na manhã desta segunda-feira (30), em reunião que marcou também a eleição do prefeito de Patrocínio Paulista, José Mauro Barcellos, como presidente do Conselho de Desenvolvimento da Aglomeração Urbana. Os conselheiros, prefeitos dos 19 municípios que fazem parte do órgão e representantes de secretarias estaduais, foram empossados e a escolha do presidente se deu por aclamação. O prefeito de Restinga, Amarildo Nascimento, foi eleito vice-presidente. O regimento interno de funcionamento da AUF também foi aprovado.

"A primeira reunião marcou a consolidação da Aglomeração Urbana de Franca e já contou com uma série de novidades positivas. Os prefeitos Mauro Barcellos e Amarildo Nascimento, com o suporte da Emplasa, vão ser os responsáveis por organizar as bases para que a nossa região avance ainda mais nesse processo de integração e fortalecimento. Avalio que foi um ótimo começo", disse o deputado estadual Roberto Engler.

O encontro de instalação da Aglomeração Urbana de Franca teve a participação do subsecretário de Assuntos Metropolitanos, Edmur Mesquita, e do presidente da Emplasa, Luiz José Pedretti, e aconteceu na sede da Acif (Associação de Comércio e Indústria de Franca), que, juntamente com os outros membros do G6 (Grupo Político Econômico Suprapartidário de Franca), foi importante apoiadora do trabalho do deputado estadual Roberto Engler pela criação da Aglomeração Urbana.

"Conversei com o secretário Edmur Mesquita e ele saiu muito bem impressionado com esse primeiro encontro. Agradeço, mais uma vez, a ele e ao Luiz José Pedretti, por todo o suporte que tem nos oferecido desde os primeiros passos que demos para a criação da Aglomeração Urbana de Franca", afirmou Roberto Engler.

Criada pela Lei Complementar 1323/2018, sancionada pelo governador Márcio França (PSB), a Aglomeração Urbana da Região de Franca reúne 19 municípios: Aramina, Buritizal, Cristais Paulista, Franca, Guaíra, Guará, Igarapava, Ipuã, Itirapuã, Ituverava, Jeriquara, Miguelópolis, Patrocínio Paulista, Pedregulho, Restinga, Ribeirão Corrente, Rifaina, São Joaquim da Barra e São José da Bela Vista. As populações das cidades somam cerca de 700 mil habitantes, segundo o IBGE.

O Conselho de Desenvolvimento empossado nesta segunda-feira é formado por representantes do Governo do Estado e dos municípios que compõem a AUF. Sua função é deliberativa. Caberá a ele estabelecer as regras para a criação do Conselho Consultivo, que contará com representantes da sociedade civil em sua composição.

Os dois conselhos poderão, ainda, de acordo com o regimento de funcionamento da Aglomeração Urbana, criar Câmara Temáticas, para as funções públicas de interesse comum, e Câmaras Temáticas Especiais, voltadas a um programa, projeto ou atividade específica.

 

PLANEJAMENTO

Primeira medida anunciada para a Aglomeração Urbana de Franca, as UIT's formarão um rico banco de dados e servirão de base para a elaboração de um PDUI (Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado) da região de Franca. Esse trabalho deve ter seu início daqui a dois meses e deve representar um investimento de R$ 3 milhões, recursos já liberados pelo Governo do Estado.

Durante a primeira reunião da Aglomeração Urbana de Franca, o subsecretário de Assuntos Metropolitanos, Edmur Mesquita, anunciou ainda que a criação do Gamesp (Gabinete Metropolitano de Gestão Estratégica da Segurança Pública) deve ocorrer até o fim do ano. O gabinete vai centralizar dados da Segurança Pública referentes aos municípios da região e pode ser um embrião para a criação de uma central de monitoramento regionalizada.

Um dos próximos passos a serem dados para o aperfeiçoamento do funcionamento da Aglomeração Urbana de Franca é a criação do Fundo de Desenvolvimento e da Agência de Desenvolvimento da Região de Franca, que podem intensificar a captação de investimentos nos municípios que compõem o órgão regional. "Já me coloquei à disposição do secretário Edmur Mesquita para negociar junto ao Governo do Estado e trabalhar pela aprovação dessas medidas dentro da Assembleia Legislativa", revelou o deputado estadual Roberto Engler.

Durante a reunião,, foi anunciado ainda um concurso para a elaboração da logomarca da Aglomeração Urbana da Região de Franca. Qualquer pessoa ou empresa pode participar da disputa. Para isso, basta enviar a logomarca e uma breve descrição de seu significado para o e-mail da Secretaria Executiva da AUF (sec.executivaaufranca@emplasa.sp.gov.br). Os trabalhos serão avaliados pelo Conselho de Desenvolvimento da Aglomeração Urbana, a quem caberá escolher a vencedora do concurso.

 

E-mail: imprensa.sdm@sdmetropolitano.sp.gov.br

Facebook: www.facebook.com/SSDMetropolitano

Twitter: @SAMetropolitano

Instagram: SAMetropolitano

Site: www.assuntosmetropolitanos.sp.gov.br

 

31/07/2018 Leia na íntegra esta matéria: (Estudo vai planejar desenvolvimento da Aglomeração Urbana de Franca)

1-5 of 519<  1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  ...  >