Notícias

Fique por dentro das notícias

Sistema Detecta é apresentado em encontro metropolitano de Segurança

Prefeitura de Sorocaba entregou carta de intenção em aderir ao sistema da polícia

A prefeita em exercício, Jaqueline Coutinho, entregou oficialmente ao Cel. Ronaldo de Oliveira e Silva, coordenador de tecnologia da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, a carta de intenção de Sorocaba em aderir ao ‘Sistema Detecta’. A entrega aconteceu durante 1º Encontro Metropolitano de Segurança Pública, realizado na manhã desta quinta-feira (22) no Parque Tecnológico de Sorocaba.

O sistema Detecta foi apresentado pelo Cel. Ronaldo de Oliveira e Silva, que explicou a funcionalidade do sistema. O Detecta permite identificar, através de leitores de placas e videomonitoramentos, os veículos envolvidos em furtos e roubos, podendo ter um controle com maior segurança e eficácia dos veículos que entram e saem da cidade.

O evento, com o tema “Gestão Integrada de Segurança Pública”, foi organizado pela Prefeitura de Sorocaba por meio da Secretaria de Segurança e Defesa Civil e da Secretaria de Relações Institucionais e Metropolitanas, com o objetivo de integrar as cidades da Região Metropolitana e criar estratégias de segurança integrada. Segundo o secretário Anselmo Neto, o objetivo do encontro foi o de proporcionar momento de integração e discussão sobre a gestão da segurança em toda Região Metropolitana de Sorocaba (RMS).

O secretário José Augusto de Barros Pupin ressaltou a importância de pensar a segurança de forma integrada e regional. “O crime migra de um lugar para outro, é necessário criar um cinturão para inibir e combater a criminalidade em nossa região”, ressaltou Pupin.

Os presentes puderam debater sobre as informações apresentadas sobre o sistema Detecta. O secretário de Segurança de Itu, representando o Presidente do Conselho de Desenvolvimento da RMS, em sua consideração, destacou que “o crime é organizado. Nós que representamos as Prefeituras Municipais e as Polícias, temos também que nos organizar. Nossa integração nesse evento é o início para melhorar e garantir a segurança em nossa Região”.

Participaram do encontro prefeitos, vice-prefeitos e secretários municipais de 20 cidades da Região Metropolitana de Sorocaba, são elas, Alumínio, Araçoiaba da Serra, Boituva, Capela do Alto, Cerquilho, Cesário Lange, Ibiuna, Itapetininga, Itu, Jumirim, Mairinque, Pilar do Sul, Porto Feliz, Salto, São Miguel Arcanjo, São Roque, Sorocaba, Tatuí, Tietê e Votorantim.

Entre os presentes estavam a prefeita em exercício Jaqueline Coutinho, os secretários Anselmo Neto, José Augusto de Barros Pupin, Hudson Zuliani, Luiz Alberto Fioravante, Eloy de Oliveira e Warinton Kermes; o Comandante do CPI 7 Cel. Antonio Valdir; o Comandante do Deinter-7, Cel. José Aparecido Sanches Severo, o Comandante da Guarda Civil Municipal, Marcos Mariano; Major Victor de Freitas Carvalho, da Polícia Militar de São Paulo, além de diversos representantes das Polícias Militar, Civil e Guarda Civil Municipal de diversas cidades que compõe a RMS.

Prefeitura de Sorocaba
Jornalista responsável: Bia Negrão
Fotos : Zaqueu Proença

26/06/2017 Leia na íntegra a mat&ecute;ria (Sistema Detecta é apresentado em encontro metropolitano de Segurança)


Conselho da RMS se reúne em Itu para discutir questões regionais

O Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Sorocaba esteve reunido na manhã desta segunda-feira (12), no auditório da Secretaria de Educação da Prefeitura de Itu, para discutir sobre o Plano de Desenvolvimento Integrado (PDUI) da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS).

O encontro contou com a presença de representantes das 27 cidades que compõem a RMS (prefeitos, vice-prefeitos e secretários), deputados estaduais e federais, representantes da Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa) e da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), além de representantes da sociedade civil.

A Prefeitura de Sorocaba foi representada no encontro pela vice-prefeita Jaqueline Coutinho e por representantes da Secretaria de Relações Institucionais e Metropolitanas.

De acordo com o representante da Emplasa, Humberto Parro, o PDUI da RMS deve ser encaminhado à Assembleia Lgislativa até o final do mês de agosto.

“O Comitê Executivo foi criado em 2015 e na última semana já escolhemos os representantes da sociedade civil que completam essa equipe”, explica. Foram escolhidas na última quarta-feira (7), durante assembleia: Apeoesp (Sindicato dos Professores), Associação Comercial de Sorocaba (Acso), OAB de Votorantim e Faculdade de Tecnologia (Fatec) de Sorocaba, com seus respectivos suplentes: Associação de Moradores do Jardim Piazza di Roma, Sindicato das Indústrias de Mineração de Areia do Estado de São Paulo, Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB) e Instituto Federal (IF) de Sorocaba.

Parro reforçou, ainda, que cada uma dessas instituições deve indicar um membro como representante no Comitê Executivo do PDUI, para participar de audiências públicas que ocorrerão nas 27 cidades que compõem a RMS. Outro ponto importante citado durante o encontro e destacado pela vice-prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho, foi a consolidação da agência metropolitana no município de Sorocaba. “A criação dessa agência é uma ação efetiva para a região metropolitana avançar”, ressalta.

Todas as questões discutidas durante esse encontro serão retomadas na próxima reunião, que acontece em 31 de julho, às 10h, na Prefeitura de Tatuí.

Prefeitura de Sorocaba
Fotos: Felipe Pinheiro

13/06/2017 Leia na íntegra a mat&ecute;ria (Conselho da RMS se reúne em Itu para discutir questões regionais)


Programa Nascentes: 7.704 campos de futebol para proteger as águas

São 5.500 hectares em fase de recuperação no programa de conservação de recursos hídricos do Governo do Estado de São Paulo

Uma área equivalente a 7.704 campos de futebol em matas ciliares do Estado de São Paulo está em processo de recuperação na atual fase do Programa Nascentes, que envolve 12 secretarias estaduais.

O programa orienta e desenvolve projetos de restauração da vegetação nativa para restabelecer as margens de rios, represas e lagos. O objetivo é preservar a quantidade e a qualidade das águas que abastecem as cidades paulistas.

Essas águas são protegidas pelas chamadas matas ciliares, que margeiam rios, lagos e nascentes, igarapés e represas. Elas são uma cobertura de vegetação nativa e recebem esse nome (ciliares) por serem importantes para a proteção como os cílios são para os olhos.

Na fase atual, que contempla o equivalente a 7.704 campos de futebol (considerando o padrão de 7.140m2, estipulado pela Fifa), são 5.500 hectares em processo de restauração. Nestas áreas, foram plantadas 9 milhões de mudas, sempre nas regiões prioritárias dos 91 municípios contemplados neste momento.

A restauração de cerca de 20 mil hectares de matas ciliares já está prevista em projetos contratados. A primeira fase, encerrada em março de 2017, marcou o início da recuperação de 4.464 hectares de matas ciliares, nos quais foram utilizados 6,3 milhões de mudas de espécies nativas. Para março de 2018, a meta é iniciar a recuperação de 7.200 hectares, sendo que mais de 3.000 hectares disponíveis para restauração se encontram em Unidades de Conservação.

O programa conta também com 17 projetos prontos para contratação (confira http://www.ambiente.sp.gov.br/program…/encontre-seu-projeto/). Mais de 119 mil hectares também estão disponíveis para receber ações do Nascentes. Novos projetos de restauração de matas ciliares podem ser cadastrados neste link (http://www.ambiente.sp.gov.br/program…/cadastro-de-projetos/ ) para avaliação e implementação.

O programa tem importantes parceiros, como é possível ver no link (http://www.ambiente.sp.gov.br/programana…/rede-de-parceiros/ ), e aceita interessados em plantios voluntários.

Do Portal do Governo

12/06/2017 Leia na íntegra a mat&ecute;ria (Programa Nascentes: 7.704 campos de futebol para proteger as águas)

1-5 of 279<  1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  ...  >